Ciência

Adesivo regenera pele de diabéticos e evita amputação

2019-11-19

author:

Adesivo regenera pele de diabéticos e evita amputação

A tecnologia e a ciência podem e já estão fazendo muito por nós. Basta que o ser humano saiba usá-las com inteligência e bom senso. Cientistas do Instituto de Pesquisa de Materiais (IIM) da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), desenvolveram um adesivo revolucionário que regenera a pele de diabéticos em menos de um mês e evita casos de amputação. O material contém nano e micropartículas com bioativos que ajudam na regeneração da pele, que sofre com feridas que não cicatrizam. Uma verdadeira revolução!

Quando colocados em tecidos danificados, esses bioativos se dissolvem e imediatamente começam a agir. E, se o adesivo for utilizado nos estágios iniciais da lesão, é possível evitar a amputação de membros, já que ele age rapidamente e impede a proliferação de microorganismos e infecções.

cientistas-adesivo-diabetes

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 1 em cada 11 pessoas no mundo têm diabetes, e este número só tende a crescer. Por exemplo, no México, onde o adesivo foi criado, uma em cada dez pessoas é diabética e um em cada 20 diabéticos é obrigado a fazer amputação. O diabetes hoje é uma questão de saúde pública e um adesivo como este pode mudar a realidade dos pacientes que sofrem com a doença.

adesivo diabetes 3

Como evitar o diabetes

Diabetes é uma doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo. A melhor forma de prevenir é praticando atividades físicas regularmente, mantendo uma alimentação saudável e evitando consumo de álcool, tabaco e outras drogas.

 

Fotos: UNAM / Divulgação

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.

 

Comentários do Facebook