Ciência

Aspirina pode reduzir danos da poluição do ar pela metade

2019-10-08

author:

Aspirina pode reduzir danos da poluição do ar pela metade

Você sabia que a Aspirina é um dos medicamentos mais consumidos da história da farmacologia, sendo que a cada ano são produzidos cerca de 120 bilhões de comprimidos? No entanto, além de combater dores, febres e inflamações em males diversos, um novo estudo sugere uma nova e surpreendente utilidade para anti-inflamatórios não esteroides como a Aspirina: amenizar os efeitos da exposição à poluição do ar em nossos pulmões.

O estudo foi realizado pela Columbia Mailman School of Public Health, a Harvard Chan School of Public Health e a Boston University School of Medicine e, se baseou em informações médicas de mais de 2 mil pessoas na faixa etária ao redor de 73 anos, da cidade de Boston – nos EUA, a partir de testes para determinar suas capacidades pulmonares. Diversos fatores foram considerados a partir do uso ou não de anti-inflamatórios não esteroides, como a Aspirina.

O resultado é surpreendente e mostrou que esse tipo de medicamento é capaz de reduzir pela metade os efeitos da poluição do ar. “Nossas descobertas sugerem que a Aspirina e outros anti-inflamatórios não esteroides podem proteger os pulmões de males em curto-prazo provocados pela poluição”, diz um dos autores – Xu Gao.

aspirina e poluição 3

Porém, é importante ressaltar que ainda é fundamental minimizar nossa exposição à poluição, que é causador de outros diversos males, de câncer a doenças cardiovasculares. Novas e mais profundadas pesquisas já estão sendo realizadas para determinar com maior objetividade o motivo desse efeito, mas especula-se que os medicamentos reduzem justamente as inflamações provocadas pela poluição em nossos pulmões.

 

Fotos: divulgação

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.

Comentários do Facebook