Animais

Baby boom duplica população de elefantes no Quênia

2020-08-18

author:

Baby boom duplica população de elefantes no Quênia

Com a perda de habitat e a caça furtiva das últimas décadas, a população de elefantes africanos ainda é considerada fortemente ameaçada. No entanto, um baby boom mais do que dobrou a quantidade de elefantes, de 16 mil em 1989, para 34.800 em 2019. Os dados foram divulgados recentemente pelo Parque Nacional Amboseli, no Quênia, que afirmou que há atualmente um verdadeiro boom de elefantes em andamento e nos dão esperança sobre o futuro da raça.

baby boom elefantes quenia 1

De acordo com a organização Amboseli Trust For Elephants, que luta pela conservação e bem-estar a longo prazo dos elefantes, mais de 170 filhotes nasceram no parque este ano, sendo que entre eles até um raro par de gêmeos. Visto o número de nascimentos, a população de elefantes tende a crescer cada vez mais no país.

baby boom elefantes quenia 2

A boa notícia, no entanto, é resultado do endurecimento da legislação contra a caça furtiva na região, que sempre atraiu caçadores ilegais em busca de marfim. Mas as políticas de proteção a estes animais não explicam sozinhas este recorde de nascimentos. Segundo especialistas, o meio ambiente também é um fator crucial, já que nos últimos dois anos, chuvas recordes acabaram com a seca que dificultava a vida dos elefantes.

baby boom elefantes quenia 3

A água é vital e foi graças às chuvas intensas, que a vegetação foi regenerada, gerando vida e prosperidade no parque, mesmo que muitas pessoas tenham perdido suas casas. Menos elefantes morreram de causas naturais, como fome e desidratação, o que também ajudou a despertar o boom de nascimentos.

baby boom elefantes quenia 4

Orgulhoso do resultado do forte controle sobre a caça, o secretário de gabinete para Turismo e Vida Selvagem, Najib Balala, confirma que a caça atualmente foi considerada controlada no Quênia:Nos últimos anos, conseguimos domar a caça ilegal neste país”, afirmou em recente anúncio público. Modelo de sucesso, se a África viu um declínio geral de 33% na população de elefantes de 2007 a 2014, o Quênia tem muito a ensinar sobre conservação da espécie para o resto do mundo.

 

Fotos: Unsplash

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.

Comentários do Facebook