Empatia

Banhistas formam corrente humana e salvam homem que se afogava

2020-09-03

author:

Banhistas formam corrente humana e salvam homem que se afogava

Nadar no mar pode ser refrescante, mas, muitas vezes, perigoso. Na última semana, na praia de Durdle Door, em Dorset, no Reino Unido, um homem estava se afogando, mas felizmente foi salvo graças à uma corrente humana. Sem salva-vidas, foi preciso que 20 banhistas juntassem forças e dessem as mãos, para conseguirem puxar o nadador de volta.

Jennie Bell testemunhou a cena e afirmou que, neste dia, as ondas estavam tão grandes, que este foi o único homem que teve coragem de dar um mergulho. No entanto, a natureza sempre mostra sua força e ele simplesmente não conseguiu lutar contra a força do oceano. A sorte é que estas pessoas resolveram se juntar em uma incrível corrente do bem: “Um homem entrou e nadou… depois de um tempo, ficou claro para mim e para os outros banhistas que ele não conseguia voltar para a praia”, contou Bell.

corrente humana salva homem

Sem sucesso, um banhista tentou salvá-lo com uma prancha de bodyboard, mas as ondas estavam tão fortes que a tentativa falhou. “Ficou claro que ele se afogava quando começou a agitar os braços pra cima. Ele não estava em pânico ainda, mas não conseguia voltar pra costa. Foi nesse momento que as pessoas começaram a se reunir e formar a corrente humana”, disse a testemunha.

Ao ver o desespero deste homem e sem muitos recursos para salvá-lo, a única chance foi formar uma corrente humana, que mostrou como o espírito de coletividade e união pode salvar uma vida. Depois de salvo, a guarda costeira disse que o homem saiu ileso graças aos turistas e agradeceu o esforço da equipe. “No final, todos bateram palmas. Isso mostra que foi um esforço de equipe”, descreveu Emily Foote, que registrou a cena.

Dificilmente alguém sozinho conseguiria salvar este homem, como explicou o guarda Matt Leat: “Foram as pessoas unidas que salvaram a vida dele”, explicou. Quando o mar não estiver para peixe, mantenha-se em segurança e evite uma tragédia: “O mar é implacável, então você precisa respeitá-lo”, alerta o salva-vidas.

 

 

Fotos: reprodução

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube

Comentários do Facebook