Sustentabilidade

Cientistas criam superenzima que consome plástico 6 vezes mais rápido

2020-10-01

author:

Cientistas criam superenzima que consome plástico 6 vezes mais rápido

Diversos estudos já demonstraram que, daqui para a frente, o plástico será nosso maior desafio ambiental. Começamos uma corrida contra o tempo para diminuir o consumo do material e encontrar formas mais eficientes de reciclagem. Pensando nisso, um grupo de cientistas criou uma superenzima que consome garrafas de plástico 6 vezes mais rápido do que antes. O objetivo é que ela possa ser usada para reciclagem em um ou dois anos.

superenzima come plastico 1

A superenzima é derivada de bactérias que desenvolveram naturalmente a capacidade de comer o plástico e permite a reciclagem completa das garrafas. E a inovação não para aí! Os cientistas acreditam que combiná-la com enzimas que degradam o algodão também pode permitir a reciclagem de roupas de tecidos mistos. Hoje, milhões de toneladas dessas roupas são depositadas em aterros ou incineradas, gerando gases estufa na atmosfera.

superenzima come plastico 2

A superenzima foi projetada ligando 2 enzimas separadas, ambas encontradas em um inseto comedor de plástico descoberto em um depósito de lixo japonês em 2016. “Quando ligamos as enzimas, de forma bastante inesperada, obtivemos um aumento dramático na atividade”, explicou o professor John McGeehan, da Universidade de Portsmouth, no Reino Unido. Segundo ele: “Essa é uma trajetória para tentar fazer enzimas mais rápidas e mais relevantes industrialmente. Mas também é uma daquelas histórias sobre aprender com a natureza e depois levá-la para o laboratório”.

superenzima come plastico 3

Segundo ele, o intuito da pesquisa é oferecer novas possibilidades, à medida que a combinação de diferentes abordagens pode acelerar o progresso em direção ao uso comercial. Se pudermos fazer enzimas melhores e mais rápidas, ligando-as e fornecendo-as à empresas, e trabalharmos em parceria, nós podemos começar a fazer isso dentro de um ou dois anos”, afirma.

superenzima come plastico 4

Desenvolvida por cientistas da Universidade de Portsmouth e mais quatro instituições americanas, a pesquisa foi publicada na revista Proceedings of the National Academy of Sciences. Os pesquisadores também conseguiram encontrar insetos que comem outros plásticos, como o poliuretano, amplamente utilizado, mas raramente reciclado. Quando o poliuretano se decompõe, ele pode liberar produtos químicos tóxicos que matariam a maioria das bactérias, mas o inseto identificado usa o material como alimento para alimentar o processo. Mais uma vez, a resposta pode estar na própria natureza!

 

Foto 1: Stefan Ventur/PA 
Foto 2: Aaron McGeehan 
Fotos 3 e 4: Unsplash

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube

Comentários do Facebook