Saúde

Cientistas geram campo elétrico capaz de recompor ossos fraturados

2020-07-13

author:

Cientistas geram campo elétrico capaz de recompor ossos fraturados

Quebrar um osso definitivamente pode ser considerado uma das coisas mais desagradáveis da vida. E isto não está relacionado apenas com a dor e com todas as complicações que o dano pode causar, mas sim com a sensação desagradável de usar um gesso que impede os movimentos. No entanto, a prática pode estar com os dias contados, já que um grupo de cientistas conseguiu gerar um campo elétrico capaz de recompor ossos fraturados.

 

Os engenheiros biomédicos responsáveis pela inovação trabalham na Universidade de Connecticut, sendo que o objetivo da pesquisa inicial era basicamente oferecer mais qualidade de vida às pessoas que quebraram ossos e sentiam dificuldade com o gesso. O molde é feito de um polímero capaz de gerar um campo elétrico controlável, incentivando o crescimento ósseo. Não tóxico, este polímero se dissolve gradualmente no corpo ao longo do tempo, desaparecendo à medida que o novo osso cresce. fratura-da-mao

Reparar ossos quebrados envolvendo a fratura em um campo de eletricidade seria especialmente vantajoso para o tratamento de partes do corpo, como o crânio, em que os moldes não funcionam. Desta maneira, o molde imita o campo elétrico natural produzido por nossos corpos, uma característica chamada piezoelétrica, que gera eletricidade a partir de vibrações e pode ser fixada sobre o osso danificado sema necessidade de cirurgia.

perna quabrada

“O campo elétrico criado pelo molde parece atrair células ósseas para o local da fratura e promover células-tronco a evoluir para células ósseas. Essa tecnologia pode ser combinada com outros fatores para facilitar a regeneração de outros tecidos, como cartilagens, músculos ou nervos”, explica Ritopa Das – estudante de graduação do Nguyen Research Group e primeiro autor do artigo publicado.

caveira ossos

Leve e sem necessidade de tomadas ou baterias, caso se mostre eficaz, esta tecnologia pode ser capaz de revolucionar a medicina! Confira a pesquisa completa aqui.

 

Fotos: Unsplash

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube

 

Comentários do Facebook