Viagem

Conheça os países que estão criando vistos para atrair quem trabalha remotamente

2020-08-10

author:

Conheça os países que estão criando vistos para atrair quem trabalha remotamente

Nos últimos anos, as pessoas começaram a se dar conta de que, não somente é possível trabalhar remotamente, como esta modalidade trás muito mais liberdade às nossas vidas. E se o home office já estava em alta mesmo antes do início da pandemia do coronavírus, em 2020 ele se consolidou de vez. E para mostrar que o mundo realmente está mudando e que nossa relação com o trabalho já está em processo de transformação, diversos países começaram a criar novas categorias de vistos para atrair quem trabalha remotamente. Afinal, se você pode trabalhar de qualquer lugar, o mundo se tranforma em quintal!

Atualmente, cerca de 50% dos norte americanos fazem home office e em recente pesquisa realizada pela FGV – Fundação Getúlio Vargas, 30% das empresas brasileiras disseram que manterão o trabalho em casa quando a pandemia terminar. Este é o caso de grandes empresas, como o Twitter, que anunciou no mês de maio que a grande maioria de seus funcionários continuarão fazendo home office. Se você já se deu conta dos benefícios do trabalho à distância, conheça abaixo alguns países que te receberão de braços abertos:

Estônia

Estonia

O país báltico anunciou em junho que criou um visto especial para nômades digitais. Através dele, as pessoas poderão viver e trabalhar legalmente por até um ano, com a possibilidade de renovação. Basta comprovar renda remota e se inscrever no programa. Segundo o governo, cerca de 1800 vistos serão concedidos todos os anos.

Geórgia

Georgia

O país que faz fronteira com a Turquia também atualizou a sua política e criou um visto especial com o intuito de atrair freelancers. A partir de agora, estes profissionais poderão permanecer e trabalhar remotamente por pelo menos seis meses, basta preencher um formulário online.

Barbados

Barbados

Para quem busca sol e praia, a ilha caribenha acaba de lançar o “selo de boas-vindas de 12 meses”, espécie de visto especial para estrangeiros trabalharem remotamente na ilha por até um ano. A intenção é atrair visitantes pós-pandemia, já que a economia é bastante dependente do turismo e foi muito impactada pelo coronavírus.

Bermudas

Bermudas

Se a ideia é trabalhar em uma praia paradisíaca, saiba que o arquipélago autorizará a permanência por até um ano de estrangeiros que trabalham remotamente. Para conseguir o visto é preciso ter mais de 18 anos, seguro saúde e comprovar vínculo empregatício ou matrícula em uma instituição de ensino superior.

Portugal

Todos estes vistos foram criados recentemente, no mundo pós-pandemia, mas outros países que já incentivavam o trabalho remoto, mantiveram o estatuto. São eles: Portugal, República Tcheca, Alemanha e Tailândia.

 

Fotos: Unsplash

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.

Comentários do Facebook