Cidadania

Empresário se recupera da Covid-19 e transforma seu escritório em hospital gratuito

2020-08-05

author:

Empresário se recupera da Covid-19 e transforma seu escritório em hospital gratuito

Em alguns países o sistema de saúde público é uma realidade muito distante. Na Índia, o empresário Kadar Shaikh testou positivo para o coronavírus e precisou passar 20 dias internado em uma clínica particular. A sorte é que este empresário tinha dinheiro para pagar a monstruosa conta depois de ter se recuperado, mas foi pensando nos outros que ele decidiu transformar seu escritório em hospital gratuito para quem não tem as mesmas condições.

empresario transforma escritorio em hospital 1

O indiano tem uma imobiliária em Surat, no estado de Gujarat, mas como os negócios estão parados, decidiu converter um espaço ocioso de mais de 2 mil metros quadrados em uma espécie de hospital para os mais vulneráveis. “O custo do tratamento em um hospital particular é enorme. Como as pessoas pobres podem pagar esse tratamento?”, disse em entrevista.

empresario transforma escritorio em hospital 2

Em pouco tempo ele obteve aprovação das autoridades locais para transformar o escritório em “hospital” e instalou 85 leitos no espaço onde costumava trabalhar. Foi ele quem comprou as camas e paga todos os custos, inclusive com a eletricidade, mas, em contrapartida o governo fornece equipe, equipamentos médicos e remédios. Sua iniciativa, não foi somente uma maneira de agradecer pela vida, mas como de tentar salvar a de outras pessoas: “Eu decidi fazer algo e contribuir na luta contra o vírus mortal. Qualquer pessoa pode dar entrada, disse ele, independentemente de “casta, credo ou religião”, explica.

 

A Índia registrou mais de 1,8 milhões de infectados e 38,9 mil mortos até agora e, diferente do Brasil, não possui um sistema de saúde público eficaz. Segundo o médico Yogesh Jain, um dos criadores do JSS (Jan Swasthya Sahyog ou Grupo de Apoio à Saúde do Povo), um sistema que consegue atender cerca de 1,5 milhão de pessoas, a maioria dos médicos formados no país migra para os Estados Unidos e Reino Unido, e os que permanecem se recusam a trabalhar em locais de maior vulnerabilidade.

 

Fotos: reprodução Youtube

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube

 

Comentários do Facebook