Sustentabilidade

Filipinos criam máscaras feitas de bananeira que se degradam em 2 meses

2020-09-10

author:

Filipinos criam máscaras feitas de bananeira que se degradam em 2 meses

Se hoje, com o objetivo de conter a pandemia as máscaras passaram a ser obrigatórias em grande parte do mundo, o descarte incorreto das mesmas está se transformando em um real problema ambiental. Por isto, novas soluções precisam ser encontradas o quanto antes. Um grupo de cientistas do Departamento de Ciência e Tecnologia das Filipinas parece ter encontrado a resposta na própria natureza, já que a fibra de uma espécie de bananeira nativa do país – o abacá, é a nova matéria-prima para máscaras e, além de mais fácil de processar e mais barata de criar do que uma máscara de plástico, é totalmente biodegradável.

mascara abaca

Se a alternativa ainda não chegou por aqui, nas Filipinas está crescendo a demanda por esta fibra natural para o setor de saúde e é fácil compreender o porquê: enquanto as máscaras de plástico podem levar mais de 200 anos para se decompor na natureza, as de folha de bananeira retornam ao seu estado natural em apenas 2 meses.

Foto: John Washington | CC 4.0

Antes da pandemia muito se falava sobre as consequências do uso exagerado de plásticos descartáveis, mas, aparentemente, esta discussão perdeu o fôlego. Se a área da saúde é uma das poucas que ainda exigem o uso de materiais descartáveis, por uma questão de higiene e saúde pública, a experiência nas Filipinas mostra que podemos utilizar materiais descartáveis sustentáveis. No país, a fibra de abacá já é usada para fabricação de saquinhos de chá e cédulas de dinheiro e agora está sendo empregado na produção de máscaras para proteção facial ao coronavírus.

abaca-fibra 3
Foto: MarvinBikolano | CC 4.0

O material é tão durável como o poliéster, com a vantagem de se decompor em apenas dois meses. Com tantas benefícios, a demanda pela fibra pode aumentar exponencialmente, sendo que 10% da produção será usada para fins médicos – em 2019 foi menos de 1%. A estimativa foi feita por Kennedy Costales, chefe da agência de fibras das Filipinas, ao Bloomberg. Se a degradação ambiental foi uma das principais causas da pandemia, não faz sentido continuarmos jogando toneladas de plástico no meio ambiente.

abaca-mascara
 
Foto 1: Facebook
Foto 4: Twitter

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube

Comentários do Facebook