Saúde

França inaugura primeira vila do mundo para pessoas com Alzheimer

2020-10-08

author:

França inaugura primeira vila do mundo para pessoas com Alzheimer

Uma das maiores dificuldades na vida das pessoas que sofrem de Alzheimer é manter um certo nível de independência. No entanto, a França acaba de inaugurar a primeira comunidade do mundo exclusivamente para pessoas que sofrem de Alzheimer em vários estágios. Localizada em Dax, sudoeste do país, a vila oferece todas as necessidades específicas aos seus 105 residentes, que podem se sentir amparados e independentes.

Village Landais Alzheimer 1

A iniciativa é uma alternativa mais acolhedora do que as tradicionais clínicas ou casas de repouso especializadas no Alzheimer e possui uma abordagem inovadora à medida que busca incentivar a autonomia dos residentes. Construída através de uma ideologia parecida com a De Hogeweyk, uma vila construída para pacientes com demência na Holanda, esta é a primeira instalação desse tipo no mundo. Apelidada de Landais, a vila possui enfermaria, mercearia, salão de cabeleireiro, refeitório, biblioteca e sala de música.

Village Landais Alzheimer 3

Esta é uma forma de oferecer uma vida mais próxima ao normal às pessoas que sofrem de Alzheimer. Eles não somente podem andar livremente e fazer suas próprias compras, como são encorajados a participar de atividades diárias, como cozinhar e ir ao cabeleireiro, já que diversos estudos já mostraram a importância de manter uma rotina familiar, para impedir o avanço dos piores sintomas da doença.

Village Landais Alzheimer 4

“É como estar em casa”, disse a residente Madeleine Elissalde, de 82 anos, uma das primeiras residentes da vila. “Somos bem cuidados”, afirma. O programa custa cerca de 6,7 milhões de euros por ano à França, mas os residentes e suas famílias contribuem com cerca de 24.000 euros anuais.

Village Landais Alzheimer 5

Apesar do alto custo do projeto, pesquisadores do Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica da França estão indubitáveis quanto à eficácia do método, que mostrou impactar diretamente a progressão da demência, diminuindo futuros custos com a doença.

 

Fotos: divulgação

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube

Comentários do Facebook