Saúde

Mianmar consegue erradicar o tracoma, que causou cegueira em 4% da população

2020-10-22

author:

Mianmar consegue erradicar o tracoma, que causou cegueira em 4% da população

Embora o tracoma seja evitável, a doença pode causar perda de visão irreversível e continua a ser uma das principais causas de cegueira em todo o mundo, afetando cerca de 1,9 milhão de pessoas. Em Mianmar, a doença era responsável por 4% de todos os casos de cegueira, mas, felizmente, a OMS acaba de confirmar que o país finalmente conseguiu erradicar o tracoma.

Também chamada de conjuntivite granulomatosa, o tracoma é uma doença inflamatória ocular crônica causada pela bactéria que afeta pálpebras, conjuntiva e córnea. Os esforços para prevenir a doença incluem a melhoria do acesso à água potável e o uso de antibióticos para a redução do número de infectados, mas em alguns países estas medidas não são evidentes. Os esforços para erradicar a doença no Mianmar começaram em 1964, quando o Ministério da Saúde e Esportes de Mianmar iniciou um projeto de controle com o apoio da OMS e da UNICEF.

tracome em mianmar 2

As intervenções consistiram em tratamento cirúrgico, tratamento com antibióticos tópicos e água, saneamento, higiene e educação em saúde, promovendo a mudança de comportamento para diminuir a transmissão, inclusive em áreas rurais. Desde 2018, o número de infectados com o tracoma caiu para 0,008% – o que significa que a doença não configura mais uma questão de saúde pública.

tracome em mianmar 3

“A abordagem multifacetada de Mianmar, promovendo o acesso a boas infraestruturas de higiene e água limpa, fortalecendo o sistema de cuidados com os olhos e a adesão completa da comunidade, permitiu ao país garantir que pessoas de todas as idades agora possam olhar para um futuro sem tracoma”, comemorou Poonam Khetrapal Singh, Diretor Regional da OMS para a Região do Sudeste Asiático, em comunicado.

tracome em mianmar 4

O próximo objetivo do país é eliminar o sarampo e a rubéola até 2023 e, em seguida, acabar com a tuberculose até 2030.

 

Fotos: divulgação OMS

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.

 
Comentários do Facebook