Sustentabilidade

Nova York transforma o maior aterro sanitário do mundo em parque ecológico repleto de verde

2020-09-08

author:

Nova York transforma o maior aterro sanitário do mundo em parque ecológico repleto de verde

Um dos maiores desafios da atualidade é a questão dos aterros sanitários e as toneladas de lixo depositadas diariamente nestes lugares. A grande questão é: ‘O que pode ser feito quanto os aterros já não podem mais receber resíduos e são fechados? É possível dar uma nova vida a essas montanhas de lixo?’ Para a cidade de Nova York isto não somente é possível, como já aconteceu. O que antes era o maior lixo a céu aberto do mundo – o aterro de Fresh Kills, foi desativado e deu origem a um incrível parque ecológico repleto de verde, que está abastecendo as casas da região através da energia eólica.

aterro sanitário de fresh kills 1

Três vezes maior do que o Central Park, o que antes era considerado um problema para os moradores de Staten Island, se transformou em um dos maiores símbolos de recuperação de áreas degradadas do mundo. O aterro foi inaugurado em 1947 e ocupava uma área de 890 hectares. Tamanho espaço, no entanto, deixou de representar a modernidade e passou a incomodar os moradores da região, que chegou a receber 150 milhões de toneladas de lixo atingindo 50 metros de altura. O programa destinado à transformação do maior lixão a céu aberto do mundo foi lançado em 2001 pelo governo americano e envolveu cabras, muita tecnologia e bastante mão de obra enquanto o lixo enterrado se transformava em grama nativa.

Originalmente prometido como um parque pelo ex-prefeito Michael Bloomber, agora faltam apenas alguns meses para a inauguração de um dos maiores projetos de renovação do mundo. Mas, afinal, qual foi o procedimento capaz de transformar mais de 20 andares de lixo em vegetação nativa? Caminhões com solo rico em ferro foram levados ao aterro, enquanto tubos de extração de metano canalizavam a fumaça dos detritos subterrâneos para as casas de Staten Island, gerando assim energia.

aterro sanitário de fresh kills 3

Em seguida, calhas de concreto foram construídas para canalizar a água da chuva e um parque local foi restaurado, junto com o campo de beisebol, quadras de handebol e playgrounds. Cabras foram inseridas no local em 2012, já que estes animais são conhecidos pelas habilidades de restauração ecológica.

aterro sanitário de fresh kills 4

O plano é que o Fresh Kills seja aberto em etapas, sendo que nas próximas semanas 21 acres serão abertos ao público e continuando gradativamente por mais uma década e meia. O objetivo deste projeto grandioso é oferecer um parque natural aos moradores da região, que poderão praticar uma séria de atividades ao ar livre, construir um parque eólico que abastecerá milhões de pessoas e, ainda, criar uma reserva ecológica que possa atrair inúmeras espécies de animais, criando assim um ambiente muito mais agradável e sustentável.

 
Fotos: divulgação

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube

Comentários do Facebook