Saúde

Pesquisa inédita mostra que hormônio do amor pode reverter o Alzheimer

2020-07-29

author:

Pesquisa inédita mostra que hormônio do amor pode reverter o Alzheimer

Estima-se que cerca de 35,6 milhões de pessoas no mundo sofram de Alzheimer, sendo que este número tende a aumentar nas próximas décadas em decorrência do envelhecimento da população. No entanto, uma nova descoberta pode mudar o rumo da doença, já que um grupo de pesquisadores provou que a ocitocina – popularmente conhecida como hormônio do amor, pode reverter a doença, assim como outros problemas degenerativos.

ocitocina para tratar Alzheimer 1

A ocitocina é liberada pela glândula pituitária e é conhecida por seu papel no sistema reprodutivo feminino e na indução de sentimentos de amor e felicidade, mas também pode facilitar o aprendizado e a memória, como descobriram os cientistas. De acordo com a pesquisa, a ocitocina poderia gerar benefícios terapêuticos em distúrbios cognitivos, incluindo demência, já que consegue desbloquear sinais do cérebro que ficam bloqueados.

ocitocina para tratar Alzheimer 3

O Alzheimer é um distúrbio progressivo no qual as células nervosas, ou neurônios, no cérebro e as conexões entre elas degeneram lentamente, causando severa perda de memória e deterioração das habilidades motoras e da comunicação. Essa deterioração afeta a capacidade das sinapses  e dos neurônios se adaptarem a um aumento ou diminuição da atividade cerebral. E é justamente esta plasticidade sináptica que é crucial para o desenvolvimento das funções cognitivas e de aprendizado no hipocampo – a área do cérebro onde novas memórias são formadas e habilidades são aprendidas.

ocitocina para tratar Alzheimer 4

Os testes

Através de testes feitos em camungongos, os cientistas descobriram que as habilidades de sinalização aumentaram, o que sugere que a ocitocina pode reverter o comprometimento da plasticidade sináptica causada pela proteína beta amilóide. A pesquisa foi liderada por Akiyoshi Saitoh, da Universidade de Ciência de Tóquio, que disse: “Este é o primeiro estudo no mundo que mostrou que a ocitocina pode reverter as deficiências induzidas no hipocampo de ratos”.

ocitocina para tratar Alzheimer 2

Ele ainda disse que, recentemente descobriu-se que a ocitocina está envolvida na regulação do desempenho da aprendizagem e da memória, mas até agora, nenhum estudo havia estudado o efeito da ocitocina no comprometimento cognitivo induzido. Este é apenas um primeiro passo e mais pesquisas precisam ser realizadas, para que, em um futuro próximo a indústria farmacêutica possa criar um medicamento eficaz à base de ocitocina para tratar o Alzheimer.

 

Foto 1: Adam Harnett / SWNS
Fotos 2 a 4: Unsplash

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.

Comentários do Facebook