Esporte

Quando desistir não é opção: a história de Antoine Jesel – atleta paralímpico

2019-08-29

author:

Quando desistir não é opção: a história de Antoine Jesel – atleta paralímpico

Em menos de um ano acontecerá as Olimpíadas de Tóquio, que promete revolucionar o evento de diversas maneiras. No entanto, não devemos esquecer que, 15 dias após o maior evento esportivo do mundo, acontecem os Jogos Paraolímpicos – o maior evento esportivo mundial envolvendo pessoas com deficiência. Tivemos o prazer de entrevistar Antoine Jesel – da equipe de remo da França, que tem uma bela história de vida para apresentar ao mundo. Após sofrer um grave acidente de trânsito e perder grande parte das habilidades motoras da perna esquerda, ele poderá competir como atleta paralímpico nas próximas Olimpíadas.

 

QuokkaMag: Olá Antoine e obrigado por dedicar um pouco de tempo para responder nossas perguntas!

Antoine Jesel: Olá, o prazer é todo meu!

QM: Primeiro de tudo, você pode nos contar um pouco sobre você, sobre sua carreira?

AJ: Comecei a remar muito pequeno – em 1993, no clube Beaucaire. Então, mudei de clube e fui para Avignon porque a competição era mais desenvolvida. Infelizmente, tive que parar de remar para estudar e trabalhar. Então me mudei para a região de Paris por razões profissionais e foi aí que tive o meu acidente. 

 
 

QM: Você pode nos contar um pouco mais sobre seu acidente?

AJ: Fui atropelado por um inglês enquanto estava andando de moto. Ele nem parou para pedir desculpas … É difícil descrever minha incapacidade, mas é um politraumatismo do membro inferior esquerdo. Meu tornozelo está quase bloqueado, meu joelho está limitado em flexão, parte do quadríceps foi arrancada e alguns tendões não são mais funcionais.

QM: Quando o vemos na água, temos a impressão de que você não é portador de nenhuma deficiência, mas supomos que não deve ter sido fácil chegar lá.

AJ: Na verdade, passei 6 meses em uma cama de hospital e precisei passar por várias operações para reconstruir a cobertura do fêmur, tíbia e pele, um ano em um centro de reabilitação de cadeiras de rodas e mais 6 meses de muleta. Levei 2 anos para andar sem bengala e 4 para voltar ao barco, encontrando uma solução para me adaptar. Hoje ainda é difícil andar e impossível correr, pular ou ajoelhar. Por outro lado, eu posso remar! E o remo sendo um esporte não traumático, é perfeito.

 
 

QM: Quantas vezes por semana você treina?

AJ: Treino entre 7 e 10 vezes por semana (entre 15 / 20h), dependendo da época do ano e principalmente de acordo com a dor que sinto.

QM: E em relação à equipe paralímpica francesa?

AJ:  Temos dez cursos anuais organizados pela Federação Francesa de Remo e também participo de um curso de clube de uma semana em Bellecin, na região do Jura. No inverno, os cursos duram uma semana, na primavera eles se estendem por dez dias, o verão é de 15 dias e, em seguida, o estágio de 4 semanas contando a semana dos campeonatos mundiais.

QM: Você possui uma agenda muito ocupada! Você pode nos dizer como você lida com isso em paralelo com a sua vida privada?

AJ: Eu sou casado há quase 10 anos e tenho 2 filhos. Uma menina de 4 anos e um filho que acaba de completar 1 ano. Fazer um estágio se torna mais difícil, mas ao mesmo tempo o esporte me faz muito bem!

 
 

QM: Ser um atleta de alto nível permite que você tenha um emprego?

AJ: (risos) Não necessariamente eu tenho um emprego. Sou editor de vídeo no departamento de comunicação do Conselho Departamental de Val de Marne. Tive a sorte de me beneficiar de um acordo , que me permite poder sobreviver financeiramente. No final, minha agenda é muito completa, mas o equilíbrio entre minha vida privada e o resto é essencial para ter sucesso em todas as áreas!

QM: Obrigado novamente por nos dar um tempo em sua programação. Você em breve irá participar do Campeonato do Mundo. Quais são seus objetivos?

AJ: Meu principal objetivo é me qualificar para as Olimpíadas de Tóquio. Mas o nível é difícil, especialmente em uma regata de qualificação!

QM: Desejamos-lhe sucesso! Bom Campeonato do Mundo e até breve!

AJ: Muito obrigado. Até breve!

 

 

Fotos 1 et 5: FFAviron
Fotos 2 e 3: Antoine Jesel
Foto 4: Unsplash

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.

 

conteúdo original
Comentários do Facebook