Esporte

Sadio Mané: o jogador de futebol que se recusa a comprar Ferraris e doa boa parte de seu dinheiro

17/10/2019

author:

Sadio Mané: o jogador de futebol que se recusa a comprar Ferraris e doa boa parte de seu dinheiro

Contrariando a imensa maioria dos jogadores de futebol, o senegalês Sadio Mané se recusa a comprar Ferraris, relógios de diamante e mansões pelo mundo. Também não é de seu feitio esbanjar dinheiro e fama em festas que custam milhares de dólares. Ao invés disto, o jogador de 27 anos do Liverpool prefere doar boa parte de seu dinheiro à uma região pobre do Senegal.

sadio mané 1

Sua história de vida é a mesma de milhares de pessoas que nascem em regiões pobres e desprivilegiadas, porém, a diferença é o que ele decidiu fazer com o êxito profissional. Sadio Mané, que atualmente recebe um salário de 170 mil euros, está transformando a realidade da comunidade onde nasceu. Já construiu escolas, estádios, e fornece roupas, sapatos e alimentos para pessoas de extrema pobreza. Além disto, doa 70 euros por mês à todas as pessoas da cidade.

sadio mané 2

O motivo? “Para quê e por que eu quero 10 Ferraris, 20 relógios de diamantes ou 2 aviões? O que eles farão por mim e pelo mundo? Passei fome, trabalhei no campo, sobrevivi à guerras, joguei futebol descalço, não tinha educação e muitas outras coisas, mas hoje com o que ganho graças ao futebol, posso ajudar o meu povo”.

sadio mané 3

Foi descalso que ele aprendeu a jogar futebol, com gols marcados por pedras e pés machucados. A simplicidade o acompanhou durante toda a carreira – iniciada no Dakar, seu primeiro clube. Ele, que não frequenta casas noturnas e não joga videogame, afirma não gostar de perder tempo. Consciente de que o tempo é tudo o que temos, ele sabe exatamente como o utilizar de maneira sábia, transformando-o em dinheiro destinado à causas sociais.

sadio mané 4

Comprometido e inspirador, Sadio Mané é fã do argentino Lionel Messi e nem desconfia que, na verdade, a grande estrela é ele. “Há todo esse dinheiro, a cobertura midiática. Não quero saber disso, falando sério. Claro que faço parte desse ambiente, mas sou um pouco desconfiado. Mantenho distância, evito as redes sociais e volto à minha aldeia com a maior frequência possível para manter os pés no chão. Não gosto de ser visto. Sou uma pessoa discreta que queria ser um jogador de futebol, não uma estrela”.

 

 

Fotos: divulgação

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.

 

Comentários do Facebook