Sustentabilidade

Táxi aquático de bambu movido a energia solar promete revolucionar as grandes metrópoles

2020-10-16

author:

Táxi aquático de bambu movido a energia solar promete revolucionar as grandes metrópoles

Há muito tempo discute-se a necessidade de repensar o transporte individual e diminuir a quantidade de automóveis nas ruas das grandes cidades. Para isto, no entanto, é preciso criar formas mais ecológicas de mobilidade urbana, como o táxi aquático de bambu movido a energia solar desenvolvido pelo estúdio de design inglês Duffy London. Feito a partir de técnicas artesanais de construção, a embarcação é capaz de levar 15 pessoas e promete uma verdadeira revolução nas grandes metrópoles.

taxi de bambu 1

Apesar do design simples, o bambu é tão resistente quanto a fibra de vidro e a fibra de carbono, além de ser naturalmente flutuante. Isto sem contar que é facilmente cultivável, cresce rapidamente e é um material abundante na natureza. “Queríamos fazer uma embarcação sustentável que fosse extremamente prática, espaçosa e segura”, explicou o fundador do Duffy London, Chris Duffy.

taxi de bambu 2

Apelidado de Hari Pontoon, 98% do barco é feito de bambu e ele funciona com um único motor elétrico movido a energia solar, que pode superar modelos mais modernos – com a diferença de ser um transporte sustentável. “Não há motivos para usar materiais caros e prejudiciais ao meio ambiente, quando temos um suprimento quase ilimitado e barato de bambu à nossa porta”, completa Duffy.

taxi de bambu 3

Tudo começou quando a Duffy London fechou uma parceria com a cadeia de hotéis Living Waters, que está planejando um novo empreendimento na Indonésia. A necessidade de apoiar a economia local através de um meio de transporte sustentávelfoi a grande responsável pelo desenvolvimento do protótipo do barco de bambu. Com o sucesso do projeto, o objetivo é levá-lo também à metrópoles, como Londres, que sofrem com os altos níveis de carbono na atmosfera.

 

Fotos: Duffy London

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.

Comentários do Facebook