Viagem

Viagem pela inesquecível rota dos vinhos, na Borgonha

20/05/2019

author:

Viagem pela inesquecível rota dos vinhos, na Borgonha

Se existe um consenso entre os franceses é que eles têm os melhores vinhos do mundo. E, no topo da imensa lista, estão os vinhos produzidos na região da Borgonha, berço dos mais conhecidos e, também mais caros do mundo. A apenas 300 km de distância de Paris e 150 de Lyon, a região recebe turistas do mundo inteiro, apreciadores de bons vinhos, que querem conhecer as belas paisagens, caves e, claro, comprar excelentes garrafas. Porém, além do indispensável vinho, a região possui uma infinidade de castelos, igrejas, abadias, museus e carrega uma herança arquitetônica linda e inesquecível. Por isso separamos algumas dicas de viagem para Borgonha, pois caso você passe por perto, certamente não irá se arrepender de dar uma esticadinha de 3 dias nesta linda região da França.

viagem borgonha 1

Onde se hospedar

viagem borgonha 7

A capital da região da Borgonha é Dijon, famosa pela mostarda mais conhecida do mundo, mas a cidade mais turística e que serve de hub para conhecer todas as outras pequenas cidadezinhas em volta é Beaune, uma cidade linda, cheia de bons restaurantes, um maravilhoso mercado de rua e o L’Hôtel-Dieu, que já foi um imenso hospital na idade média e hoje abriga um museu interessantíssimo e inesquecível. Porém, se a ideia for se hospedar bem no meio das vinícolas e apreciar uma linda paisagem da janela do quarto, a região abriga pequenas cidades que mais se parecem com vilas e que são de deixar qualquer um de queixo caído, como Pommard e Aloxe-Corton, por exemplo.

Melhor época para visitar

viagem borgonha 4

A região da Borgonha vale a pena ser visitada o ano inteiro, mas tudo vai depender de seu objetivo. No verão os dias são longos e bastante quentes, as vinhas verdes e lindas e lotado de turistas do mundo inteiro, por isso os hotéis e passeios às vinícolas precisam ser reservados com bastante antecedência. Na primavera, a média de temperatura é de 15ºC, as cidades são mais vazias, assim como as vinícolas e, é quando as folhas começam a florescer e a paisagem volta a ficar verde. O outono é considerado a melhor estação pelos franceses, que gostam da calmaria da época, das temperaturas mais amenas e do leve amarelado que ganham as vinhas. Com poucos turistas, esse realmente é um período bastante agradável para conhecer a região. Já no inverno, as vinhas estão literalmente dormindo, a quantidade de turistas diminui razoavelmente o que faz os hotéis oferecerem promoções de até 70%, mas a região fica linda e cheia de neve.

A Rota dos Grand Crus

viagem borgonha 3

A região da Borgonha abriga diversos “domaines”, que são os pequenos produtores que possuem vinhedos, de em média 7 hectares. É praticamente impossível conhecer a região sem carro, já que assim você pode pegar um mapa na mão e ir explorando a região, parando para observar os vinhedos e vez ou outra fazer uma degustação nas vinícolas (a maioria precisa agendar horário). O grand cru é considerado o melhor vinho da Borgonha e a rota consiste nos 50 km que separam as cidades de Dijon à Beaune. Quando você chegar verá placas dizendo que você está na rota dos grand crus e atualmente existem até aplicativos que te ajudam a escolher as cidades, as vinícolas e até te contam mais sobre a história da região e vinhos. O legal é fazer a rota com calma e ir parando para conhecer as cidades, que são pequenas e não leva mais do que 30 minutos. No verão, muitas pessoas preferem conhecer a região de bicicleta também. A maioria das caves coloca uma plaquinha na porta para avisar os turistas se está aberta ou não, mas o aconselhável é ligar antes e agendar uma visita com degustação.

Dica: separe uns euros em dinheiro, pois a maioria das caves vende garrafas a preço especial, porém não aceitam cartões. Você não pode perder esta oportunidade, pois muitos vinhos bons não estão nos supermercados!

Passeios imperdíveis

viagem borgonha 11

A Borgonha não é só vinho e entre uma degustação e outra, você pode parar para fazer alguns passeios turísticos. Dijon – a capital e maior cidade da região, possui um lindo centro histórico, com a famosa e antiquíssima catedral de Notre Dame e diversos bons restaurantes, porém um dia é mais do que suficiente na cidade, que não oferece tantos passeios, quanto à vizinha, Beaune.

Beaune é tida como a capital turística da região da Borgonha. A cidade é muito bem servida de hotéis, restaurantes e possui diversos passeios imperdíveis. Aos sábados, não perca o famoso mercado de rua, onde você poderá comprar produtos frescos, queijos e a famosa mostarda. Veja abaixo os passeios mais conhecidos da região:

Hospices de Beaune

viagem borgonha 9

Um imenso e suntuoso hospital gótico construído no século XV  para tratar dos pobres e desamparados e que hoje abriga um museu pra lá de interessante. Podemos ver as camas do hospital feitas em madeira com cortinas de veludo vermelho, os instrumentos em prata e a antiga farmácia e até a cozinha. Impecável e uma verdadeira viagem para a Idade Média.

Abadia de Cluny

Localizada na cidade de Cluny, esta abadia começou a ser construída em 910, mas foi completamente destruída na revolução francesa. Considerada como patrimônio europeu pela União Européia e uma das jóias da França, o pouco que restou da imensa abadia impressiona os visitantes, que após uma visita ao museu podem dar uma volta pela cidade e almoçar em um dos vários restaurantes.

Fallot Moutarderie

A mostarda Edmond Fallot é considerada a melhor mostarda da França e é também uma das mais antigas produtoras familiares. Você pode visitar a fábrica, fazer uma degustação e criar a sua própria mostarda!

Chateau Le Pommard

Este castelo foi construído em 1726 e hoje em dia é uma das atrações turísticas mais visitadas da região da Borgonha, por causa de sua beleza, jardins impecáveis, uma coleção de esculturas do Salvador Dalí e a deliciosa degustação de vinhos.

O que comer

viagem borgonha 2

Além do vinho, a região é famosa pela charcuterie (frios), fois gras e conhecida na França inteira por abrigar os mais deliciosos escargots. Pode parecer estranho, mas os escargots são realmente deliciosos, mesmo porque possuem tanto tempero que nem dá pra sentir muito o gosto. Afinal, viajar também precisa ser uma experiência gastronômica!

Quanto tempo ficar

viagem borgonha 5

3 dias são suficientes para você ter uma viagem inesquecível a uma das regiões mais encantadoras da França e poder se deliciar com tantas paisagens impecáveis, vinhos maravilhosos e comidas saborosas. Alugue um carro, pegue o mapa na mão e se deixe levar pelos encantos da maravilhosa Borgonha!

Comentários do Facebook