Mulheres

Vovó de 103 anos comemora fim do isolamento com tatuagem e passeio de moto

2020-08-20

author:

Vovó de 103 anos comemora fim do isolamento com tatuagem e passeio de moto

Tatuagem é coisa de jovem? Não necessariamente! Está mais do que na hora de revermos nossos conceitos! Com a pandemia do coronavírus, a vovó de 103 anos Dorothy Pollack passou meses isolada no lar de idosos onde vive em Michigan, Estados Unidos. No entanto, assim como todo mundo a senhorinha também teve suas resoluções e decidiu ter coragem para fazer algo que sempre sonhou: uma tatuagem.

vovo de 103 anos faz tatuagem 1

Sendo assim, a primeira coisa que fez ao sair pela primeira vez em meses, foi visitar um estúdio de tatuagem. Em comemoração ao aniversário e à vida, a vovó tatuou um sapo em seu braço para a alegria de seu neto: Foi muito emocionante porque, anos atrás, meu neto queria que eu fizesse uma tatuagem e eu não faria isso. De repente, decidi que gostaria de ter uma. E se eu pudesse, um sapo, já que adoro este animal”, explicou.

vovo de 103 anos faz tatuagem 2

A decisão da vovó também emocionou Ray Reasoner, o tatuador, que afirmou que ela foi mais corajosa do que muitos jovens: “Eu nem mesmo a vi estremecer. Ela estava tão animada. Foi uma experiência incrível. Se alguém com mais de um século lhe diz para fazer algo por ele, você apenas tem que fazer”, contou.

 

Two for two 😁 Thank you Ray for making Granny your Harley babe… she loved it. ❤ #GiddyGranny

Publicado por Teresa Gomez Zavitz-Jones em Sexta-feira, 7 de agosto de 2020

 

 

Sua neta, Teresa Zavitz-Jones, disse que o coronavírus manteve Dorothy “na prisão por meses” e que a avó não via a hora de poder voltar a sair de casa. “A enfermeira da casa disse que ela estava terrivelmente deprimida e que precisávamos tirá-la de lá”, acrescentou.

passeio de moto

Idosos do mundo todo precisaram se isolar durante a pandemia, já que fazem parte do grupo de risco. Depois de meses sem encontrar a família, eles precisaram enfrentar a solidão, o que certamente trouxe momentos de depressão e dúvidas. Para comemorar a tatuagem e mostrar que os idosos podem fazer tudo, desde que se sintam bem, Dorothy deu uma volta de moto junto ao seu neto. Mesmo quando a presença física não é possível, é preciso se mostrar presente na vida de nossos pais e avós, sobretudo em períodos de medo e incertezas.

 

 

 

Fotos: Teresa Gomez Zavitz-Jones

 

Gostou do artigo?

Siga a gente no Instagram.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.

Comentários do Facebook